Olho D'água do Borges/RN -

Choveu 19,7mm no municipio de Olho D'água do Borges nesta quinta-feira, e EMPARN prevê pancadas de chuvas neste final de semana no RN.

RN registra chuvas em 29 municípios durante fim de semana - Portal ...
Na noite dessa quinta-feira 09 de julho, foram registradas chuvas em algumas cidades da região Oeste do Estado. No município de Olho D’água do Borges choveu 19,7 mm.

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), está prevendo tempo com céu parcialmente nublado com pancadas de chuvas nas regiões Leste e Agreste, para o período de sexta-feira 10 e domingo 12, devido a influência do sistema de brisa e instabilidades oceânicas.

A Emparn ainda destaca que no interior, a condição predominante será variação do céu de parcialmente nublado a claro com pancadas de chuvas isoladas.

Deputados Francisco do PT e Isolda Dantas se calam sobre votação virtual da reforma

Janeayre Souto - Notícias, vídeos e muito mais.
Os deputados Isolda Dantas (PT) e Francisco do PT não se manifestaram sobre a votação da reforma da Previdência de forma virtual, que vem sendo articulada pela governadora Fátima Bezerra. É um absurdo que dois companheiros de origem popular, de concordância com a luta sindical, aceitem votar um projeto como esse em meio à pandemia de COVID-19, na qual diversas famílias se encontram enlutadas pela perda de parentes, pela demissão de seus familiares, além de tantas outras consequências trazidas pela pandemia.

É também um desrespeito aos seus próprios eleitores, que prezam pela transparência e participação da sociedade no debate sobre a reforma. Votar um projeto como esse de forma remota só para que não exista a participação da população nas galerias da ALRN é desrespeito aos servidores públicos. 

Onze deputados do RN decidem não votar reforma da Previdência de forma virtual

Untitled
Onze deputados da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte se recusam a votar o texto da reforma da Previdência em meio à pandemia de COVID-19, às escuras, como tem tentado articular a governadora Fátima Bezerra. São eles:  Tomba Farias (PSDB), Galeno Torquato (PSD), Getúlio Rego (DEM), Gustavo Carvalho (PSDB), José Dias (PSDB), Kelps Lima (Solidariedade), Cristiane Dantas, Alysson Bezerra (Solidariedade), Nelter Queiroz (MDB), Coronel Azevedo (PSC) e Sandro Pimentel (PSOL).

Portanto, o governo não tem a quantidade de votos necessária para aprovar a reforma da Previdência agora e precisa manter diálogo com deputados e sindicato. O momento de votar a reforma NÃO é agora, em meio a uma pandemia que tirou a vida de milhares de brasileiros. 
Os deputados José Dias, Tomba e Coronel Azevedo informaram, inclusive, que se houver data marcada para votação virtual, não haverá quórum.

O deputados Sandro Pimentel e Nelter Queiroz já haviam publicamente manifestado crítica a uma possível votação da reforma de forma virtual. Além deles, o deputado Alysson Bezerra, também critica o direcionamento.

Para o SINSP e de mais sindicatos que integram o Fórum dos Servidores, é um absurdo que se queira votar a reforma num período em que a atenção da sociedade tem sido voltada ao caos sanitário que se enfrenta. Além disso, votar às escuras é também uma afronta á transparência, sem possibilidade de que os servidores, que mais serão atacados com a PEC da morte, possam se manifestar.

Fonte: SINSP/RN.


Primeiro decêndio de julho cresce 21,55%; CNM recomenda cautela

08072020 FPM
Os cofres municipais recebem nessa sexta-feira, 10 de julho, o repasse do primeiro decêndio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O valor a ser distribuído entre os 5.568 Municípios soma pouco mais de R$ 2,696 bilhões, já com o desconto da retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Em valores brutos, o montante corresponde a pouco mais de R$ 3,371 bilhões.

Comparado ao mesmo período do ano passado, o valor apresenta um crescimento de 21,55%. Quando se leva em conta a inflação do período, a comparação com o mesmo período de 2020 representa crescimento de 19,55%. Por outro lado, no acumulado do ano, o valor total do FPM vem apresentando queda. O total repassado aos Municípios no período de janeiro até o 1º decêndio de julho de 2020, apresenta um decréscimo de 4,98% em termos nominais em relação ao mesmo período de 2019, mesmo contando com o repasse do 1% de julho. Considerando a inflação, a queda é de 7,63% em relação ao ano anterior.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) lembra que, diante de todos os compromissos assumidos pelos gestores, o fraco crescimento da economia tem trazido cada vez mais angústias aos gestores municipais, já que têm em sua frente grandes desafios a pandemia do coronavírus (Covid-19). Para o presidente Glademir Aroldi, a situação deve perdurar, ainda, por longo período e, por isso, o líder municipalista reitera o pedido de cautela dos gestores municipais.

A entidade explica ainda que o primeiro decêndio, geralmente, é o maior do mês, representando quase a metade do valor esperado para o mês inteiro. O valor sofre influência da arrecadação do mês anterior, uma vez que a base de cálculo para o repasse é dos dias (20 a 30 do mês anterior).

Fonte: Agência CNM de Noticias

Para ter apoio de Fátima em possível eleição, Hermano sinaliza que pode votar reforma de forma virtual

Hermano Morais destaca evento pelo centenário de Oswaldo Lamartine ...
O deputado Hermano Morais (PSB) está sinalizando que pretende votar a reforma da Previdência, mesmo de forma virtual, como quer a governadora Fátima Bezerra. 

Prestes a se candidatar ao cargo de prefeito, Hermano espera conseguir apoio de Fátima, mesmo que isso signifique trair os trabalhadores do Rio Grande do Norte.

É um absurdo que ele e outros parlamentares, em sua maioria que integra a bancada do governo, apoiem a ideia de votar a reforma de forma virtual.

Fonte: SINSP/RN.



CBF publica novo calendário e prevê Campeonato Brasileiro até 24 de fevereiro

Rogério Caboclo, presidente ds CBF, na reunião do Conselho Técnico, antes da pandemia — Foto: Reprodução / CBF
A CBF publicou na manhã desta quinta-feira nova versão do calendário de competições masculinas previstas para o ano de 2020, que só vai terminar em 2021 com ajustes devido à pandemia do novo coronavírus. O encerramento do Brasileirão está previsto para 24 de fevereiro de 2021.

A agenda da CBF também prevê datas Fifa para as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Mas sem paralisação das competições nacionais, como seria feito desta vez em 2020 - com exceção do período da Copa América, que terminou adiada para 2021.

O Brasileiro da Série A começa dia 9 de agosto e a última das 38 rodadas será dia 24 de fevereiro de 2021. A CBF informou que "o detalhamento das primeiras rodadas será disponibilizado pela Diretoria de Competições no início da próxima semana, juntamente com as Diretrizes Operacionais para realização das partidas."

O reinício de competições nacionais vai esbarrar em estaduais. Em São Paulo, por exemplo, o Paulistão recomeça dia 22 de julho e ainda há seis datas para o encerramento - previsto para o dia 8 de agosto, um dia antes do início da Série A. Outros estaduais tampouco terão terminado quando começar o Brasileiro.

E a Libertadores e a Sul-Americana?
No anexo que a CBF publicou no site, não há informações sobre as datas das competições organizadas pela Conmebol, como a Copa Libertadores e a Copa Sul-Americana. A Conmebol ainda vai se reunir para discutir o calendário de retorno.

Confira todas as datas definidas

Série A
A primeira divisão será disputada entre os dias 9 de agosto e 24 de fevereiro de 2021. O formato da competição segue mantido, em pontos corridos ao longo de 38 rodadas.

Série B
Conforme decisão de conselho técnico de clubes, apesar de protestos e limitações de jogos em estados, vai de 8 de agosto a 30 de janeiro, permanecendo em sistema de pontos corridos e dando acesso a quatro equipes para a Série A do ano seguinte.

Série C
De acordo com a CBF, serão 26 rodadas entre 9 de agosto e 31 de janeiro, atendendo a pedidos de clubes desta competição. "Esta temporada marca a estreia do novo sistema de disputa da competição, aprovado por todos os 20 clubes participantes no Conselho Técnico de março deste ano", destacou o texto do site da CBF.

Série D
Mais enxuta, a Série D tem previsão de início dia 6 de setembro e a data de 7 de fevereiro para o encerramento.

Copa do Brasil
O reinício da competição está previsto para 26 de agosto. Ainda faltam 11 datas. A Copa do Brasil vai até 10 de fevereiro. A Copa do Brasil será reiniciada com os jogos de volta da terceira fase e segue com o mesmo regulamento.

Copa do Nordeste
Conforme publicado anteriormente pelo GloboEsporte.com, a maior competição regional do país tem cinco datas a serem disputadas e será retomada em sua oitava e última rodada da primeira fase no dia 21 de julho. A Copa do Nordeste terá quartas e semifinais disputadas em jogo único. "A decisão será em dois jogos, com o inicial marcado para 1º de agosto e o segundo para o dia 4 do mesmo mês. Os jogos terão como sede única o estado da Bahia, modelo inédito nas competições do futebol brasileiro", explicou o site da CBF.

Eliminatórias de 2022
A Fifa marcou para setembro o início das Eliminatórias, que estavam previstas para março deste ano. São seis datas para as primeiras rodadas da competição de seleções sul-americanas. Haverá dois jogos no mês de setembro, nos dias 3 e 8, dois em outubro, 8 e 13, e dois em novembro, nos dias 12 e 17.

A seleção brasileira vai estrear contra a Bolívia, no Maracanã, notícia publicada pelo GloboEsporte.com, na última segunda-feira. O jogo estava marcado para Pernambuco, mas, como será sem público, a CBF decidiu mudar o local da partida.
  
Fonte:Globoesporte.com.

Sindpol de Alagoas conquista anulação dos 14% da reforma da previdência

Sindpol-AL (@SindpolAL) | Twitter
O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) alcançou uma vitória na Justiça contra a reforma Previdenciária do Governo Renan Filho. Em decisão, a desembargadora Elisabeth Carvalho Nascimento determinou que o Governo do Estado promova imediatamente a isenção da contribuição previdenciária para os aposentados e pensionistas da Polícia Civil de Alagoas, até o teto do Regime geral da Previdência Social - RGPS (no valor de R$ 6.101,06).

Através da Assessoria Jurídica, o Sindipol ajuizou Mandado de Segurança Coletivo, requerendo a isenção até o teto da previdência, para defender os aposentados e pensionistas da contribuição previdenciária equivocada de 14% sobre os proventos ou pensão que for superior ao valor do salário mínimo.

A majoração das alíquotas de contribuição foi implantada em abril de 2020. Na defesa, o Sindpol sustentou que apenas seria possível a majoração das alíquotas em caso de déficit atuarial, o que não restou comprovado no presente caso. 

O presidente do Sindpol, Ricardo Nazário, havia denunciado que a taxação da contribuição previdenciária trouxe sérios problemas financeiros e sociais aos aposentados e pensionistas, pois muitos ficaram sem poder pagar aluguel de casa, comprar alimentos e medicamentos necessários a sua saúde.

Fonte: Sindpol de Alagoas.


Dificuldades com imagem em declive, Fátima percebe a distância do ‘céu’

Com imagem em declive, Fátima percebe a distância do 'céu'
Pandemia, Reforma da Previdência, compra de respiradores e folha, inquietam a governadora do RN.

De verdade, não tem sido fácil a vida da ex-senadora Fátima Bezerra (PT) na Governadoria. Bom mesmo era o “céu” do Senado, de onde saiu quatro anos antes de terminar o mandato obtido em 2014. “O Senado brasileiro é como o ‘céu’. Com uma vantagem: Não é preciso morrer para estar nele’, frase do então senador Darcy Ribeiro (1922-1997, PDT/RJ). “O Senado é o céu”, disse bem antes Agenor Maria (1924-1997), MDB/RN), que esteve lá. 

Seu desgaste só aumenta. E deve continuar esse declive – mais ainda na aceitação popular. Pesquisa na capital mostrou há poucos dias, que o nome preferencial do seu partido à prefeitura, deputada federal Natália Bonavides, é a mais rejeitada (10,8%). Pelo menos 60,7% dos ouvidos não votam num candidato apoiado pela governadora e sua reprovação administrativa atingiu 63,4%.

A dificuldade de se comunicar e convencer, no enfrentamento à pandemia da Covid-19, é a força mais corrosiva dessa depreciação de capital-imagem da governadora. Apesar de 66,80% dos natalenses aprovarem o isolamento social determinado por Fátima Bezerra, a maioria a rechaça e à eventual nome de seu partido – apontou pesquisa do Instituto Consult levantada entre 24 e 28 de junho. Mas os problemas não param por aí. 

Investigações em várias frentes desnudam e revelam as vísceras de uma boa ideia no papel, mas que na prática é um desastre: o Consórcio Nordeste. O colegiado dos governadores nordestinos pagou adiantado a compra de 300 respiradores mecânicos (30 seriam do RN) à empresa atravessadora Hempcare Pharma Representações Ltda., para uso contra a Covid-19. Até hoje não houve entrega de um equipamento sequer nem devolução de R$ 48.748.572,82 (R$ 4.947.535,80 do RN). 

O caso é de polícia, improbidade administrativa. Mistura provável boa-fé de muitos e má-fé de alguns, que começam a aparecer nos esgotos desse enredo. Até aqui, pode-se listar Fátima Bezerra no rol das pessoas que procuraram fazer a coisa certa, mas com as pessoas erradas. Mesmo assim, lógico que responderá por eventuais danos ao erário e indiretamente a vidas humanas. 

Reforma às escondidas 
Na Assembleia Legislativa, ela faz esforço sobre-humano para aprovar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da Previdência Social do RN, que afeta sobremodo o servidor de menor ganho. Tem pressa que tudo seja votado de forma virtual, sem a presença física de setores sindicais fora e no interior da sede desse poder.

É um paradoxo! 
A ex-sindicalista tenta driblar sindicatos e aprovar PEC na surdina. Tudo que sempre combateu, inclusive a reforma previdenciária do governo federal, vista até como menos nociva do que a versão de Fátima. Quem pensa assim é o próprio movimento sindical, exemplo da presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do RN (SINSP/RN), Janeayre Souto. 

A erosão financeira nos cofres públicos tende a chegar à folha de pessoal. Até quando o Governo Fátima Bezerra continuará conseguindo pagar o mês trabalhado, mesmo sem atualizar folhas passadas, é um grande mistério.

Não está fácil hoje, mas se houver esse esgarçamento do pagamento dos servidores, ficará quase impossível se sustentar no poder.

Fonte: Carlos Santos.


"Reforma da Previdência do RN penaliza os mais pobres", diz deputado

A PEC da reforma da Previdência dos servidores do RN foi o tema principal no pronunciamento do deputado José Dias (PSDB) durante a sessão ordinária por videoconferência nesta quarta-feira (8). O deputado disse que, da forma como está posta, a mensagem governamental irá penalizar os servidores mais humildes e não irá solucionar o déficit atual da previdência.

“Não irei votar contra a PEC da Previdência, mas contra a PEC que não serve ao Estado e principalmente penaliza quem não pode ser mais penalizado. E não voto por hipótese alguma sem que seja de forma presencial. Se os deputados que formam a base do governo não se convencerem de que ainda há possibilidade para um acordo eu voto contra”, afirmou José Dias.

O deputado afirma que os parlamentares insistiram desde o ano passado para que a governadora enviasse a matéria, para que fosse amplamente discutida a fim de se tentar melhorias. “Mas o governo não quis, impôs uma comissão composta como eles quiseram, com presidência e relatoria, puramente chapa branca e essa comissão não acatou algumas medidas que achávamos fundamentais como instrumento de proteção ao mais pobre”, criticou o deputado.
José Dias ainda disse que vem recebendo muitas mensagens de servidores públicos do RN preocupados com a reforma da Previdência. “Essa reforma não satisfaz os interesses reais do Estado e não resolve, porque penaliza o mais pobre”, disse.

Fonte: Portal Grande Ponto

Com eleição adiada, TSE é consultado sobre prazo de Ficha Limpa

Com eleição adiada, TSE é consultado sobre prazo de Ficha Limpa ...
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu nesta segunda-feira (6) uma consulta que questiona se o adiamento das eleições municipais afeta a contagem do prazo de inelegibilidade da Lei da Ficha Limpa.

Na consulta, o deputado federal Célio Studart (PV-CE) questiona se um candidato cuja inelegibilidade vencia em outubro, quando se realizaria a eleição, pode ser considerado elegível para disputar o pleito em 15 novembro, nova data da eleição estabelecida pelo Congresso.
O parlamentar argumenta que, na nova data, já estaria vencido o prazo de oito anos de inelegibilidade para os condenados por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2012, por exemplo. Isso porque, nesses casos, conforme deliberado pela própria Justiça Eleitoral, a contagem teve como marco inicial o dia 7 de outubro, data do primeiro turno da eleição daquele ano.
“Verifica-se, portanto, que o adiamento das eleições poderia beneficiar candidatos que estariam inelegíveis na data original, ou seja, poderia dar ensejo ao afastamento da Lei da Ficha Limpa para condenados por ilícitos, antecipando sua volta ao domínio eleitoral”, diz o texto da consulta.

Dúvidas

Desse modo, o deputado pede que o TSE afaste as dúvidas e declare se os candidatos que estariam inelegíveis em outubro de 2020 continuarão ou não inelegíveis em novembro.  
O teor da consulta, feita segunda-feira (6), foi elaborado por quatro advogados, entre eles, o ex-juiz Marlon Reis, um dos redatores da Lei da Ficha Limpa. O processo foi distribuído para relatoria do ministro Edson Fachin, a quem caberá a análise inicial do questionamento.  
Na semana passada, o Congresso promulgou a emenda constitucional que adiou o primeiro turno das eleições deste ano de 4 de outubro para 15 de novembro. O segundo turno, que seria em 25 de outubro, foi marcado para 29 de novembro.
Fonte: Agencia Brasil.

Fátima Bezerra começa a “ensaiar o clima”

A governadora Fátima Bezerra começa a criar o discurso para atrasar o 13° salário e mês de dezembro de 2020 para os servidores públicos. Vai jogar a culpa na Pandemia. E a pelegada vai ficar silenciosa. Ponto final.

O Estado do RN tem um déficit previdenciário na casa dos R$ 160 milhões por mês.

Provas do Enem 2020 serão em janeiro e fevereiro de 2021

MEC anuncia que provas do Enem 2020 serão em janeiro e fevereiro ...
As provas do Exame Nacional do EnsinoMedio (Enem) 2020 serão aplicadas em janeiro e fevereiro de 2021, anunciou o Ministério da Educação (MEC) nesta quarta-feira (8).

Adiado após pressão de estudantes e parlamentares por causa da pandemia de Covid-19, o novo cronograma do Enem prevê:
  • Provas impressas: 17 e 24 de janeiro, para 5,7 milhões inscritos
  • Prova digital: 31 de janeiro e 7 de fevereiro, para 96 mil inscritos
  • Reaplicação da prova: 24 e 25 de fevereiro (para pessoas afetadas por eventuais problemas de estrutura)
  • Resultados: a partir de 29 de março

O anúncio foi feito pelo secretário-executivo do MEC, Antonio Paulo Vogel, e o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, durante coletiva de imprensa, em Brasília.

A nova data foi definida mais de quatro meses após a suspensão das aulas presenciais e fechamentos das escolas em todo o Brasil por causa da disseminação do coronavírus.

Baixe aqui o aplicativo G1 Enem com jogos de perguntas e respostas sobre o Enem.

Entendemos que essa decisão não seja perfeita e maravilhosa para todos", afirmou Vogel. "Mas buscamos uma decisão técnica, que melhor se adequava para todos."
Segundo o MEC, a data não prejudicará o ingresso dos aprovados nas universidades no primeiro semestre de 2021.

Veja mais aqui

MDR abre seleção do Pró-Moradia para urbanização e regularização fundiária com FGTS; CNM orienta

Eliandro Figueira Indaiatuba
A Confederação Nacional de Municípios (CNM) informa que os Entes com capacidade de cumprir financiamento com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) podem se cadastrar e participar de seleção para o Programa de Atendimento Habitacional através do Poder Público - Pró-Moradia. As propostas devem estar vinculadas à modalidade Urbanização de Assentamentos Precários.

A área de Planejamento Territorial e Habitação da CNM explica que, nessa modalidade, os projetos priorizam urbanização e regularização por meio de obras e serviços voltados à segurança, salubridade e habitabilidade das habitações. Também devem se atentar à regularização jurídico-formal da ocupação e uso das moradias.

Para melhor orientar os gestores locais, a CNM disponibiliza a Nota Técnica 47/2020, (Veja aqui). O documento esclarece os objetivos do Pró-Moradia, as formas de participação no programa, as atribuições, as contrapartidas, os procedimentos operacionais, a modalidade e as tipologias.

Regras e condições
De acordo com o Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR), os Municípios podem apresentar propostas considerando o valor mínimo de R$ 1 milhão e máximo de R$ 50 milhões de reais, a serem financiados considerando as seguintes tipologias de intervenção: Urbanização integral; Urbanização parcial; Intervenção estruturante; Regularização fundiária; Melhorias habitacionais.


Ainda segundo a pasta, o processo de seleção é contínuo, ou seja, os projetos podem ser apresentados a qualquer momento por meio do sistema para cadastramento e seleção de propostas junto aos programas habitacionais do MDR - Selehab.

Para a Confederação, a diversificação do uso de recursos do FGTS para aprimorar a gestão urbana é relevante. No entanto, os Municípios interessados devem ter atenção à sua capacidade de pagamento, uma vez que se trata de financiamento. O gestor deve, portanto, avaliar regras, juros, contrapartidas, prazos e condições técnicas e financeiras de a prefeitura pleitear recursos do Pró- Moradia.



Justiça manda Governo Fátima suspender repasses ao Consórcio Nordeste

O juiz Luiz Alberto Dantas Filho, titular da 5ª Vara da Fazenda Pública de Natal, determinou que o Estado do Rio Grande do Norte e a governadora Fátima Bezerra suspendam, em caráter imediato, qualquer tipo de repasse financeiro destinado ao Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste) até o julgamento do mérito da ação ou nova decisão judicial em contrário.

O caso
A medida liminar atende a pedido feito pelos deputados estaduais Kelps Lima, Cristiane Dantas e Allyson Bezerra, os quais ingressaram com uma Ação Popular requerendo a suspensão dos repasses para o Consórcio Nordeste até que este providencie o ressarcimento ao Estado do Rio Grande do Norte do montante de R$ 4.947.535,80 desembolsado pelo ente estatal como cota-parte na aquisição de 30 respiradores pulmonares mecânicos, que seriam usados em unidades hospitalares para os pacientes diagnosticados com o novo coronavírus (Covid-19).

Segundo a decisão, os autores questionam a liceidade (licitude) do ato praticado pelo Estado e pela governadora ao participarem do Contrato de Rateio nº 01/2020, datado de 6 de abril deste ano, em detrimento do patrimônio público estadual. Os entes participantes da iniciativa realizaram o pagamento global antecipado de 300 aparelhos respiradores, mas a empresa contratada “HEMPCARE PHARMA REPRESENTAÇÕES LTDA.” não realizou a entrega dos equipamentos em momento algum, nem a devolução do dinheiro público recebido de forma adiantada.

Os autores buscam também impedir o repasse de R$ 898.962 pelo Rio Grande do Norte ao Consórcio Nordeste, montante equivalente ao aporte financeiro anual para o custeio das despesas do grupo, cujo pagamento está em fase de processamento para se concretizar.

Veja decisão aqui.

Fátima suspende 2ª fração da retomada e impede reabertura de restaurantes no RN

A governadora Fátima Bezerra (PT) anunciou em entrevista coletiva nesta terça-feira (07) que está suspensa a segunda fração do projeto de retomada econômica implantado pelo Estado. Esta etapa previa a abertura de restaurantes e food trucks já a partir desta quarta-feira (08). 

Segundo Fátima, a ocupação de leitos de UTI no Estado continua acima de 80%, percentual apontado pela gestora como meta para que os estabelecimentos sejam reabertos. Este teria sido o principal motivo para o recuo na retomada das atividades.

A atual fase de retomada continua normalmente

Fonte: Portal Grande Ponto

Bolsonaro provavelmente está passando o coronavírus para outras pessoas, diz infectologista

O presidente Jair Bolsonaro confirmou, nesta terça-feira 07, que está contaminando com o coronavírus. O resultado positivo levanta agora outras problemáticas além do teste: Bolsonaro teria infectado outras pessoas com as quais teve contato nos últimos dias?

De acordo com a agenda da segunfa-feira 06, Bolsonaro se encontrou com o presidente do Inmetro, Marcos de Oliveira Junior, com o vice-presidente de assuntos de segurança da NTC&Logística, Roberto Mira. Também cumpriu agenda com os ministros Paulo Guedes (Economia), Braga Netto (Casa Civil), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e José Levi (Advocacia-Geral da União), além de encontro com o secretário especial de Cultura, Mario Frias.

Já no final de semana, a agenda foi mais cheia. Sem respeitar as recomendações de distanciamento social, Bolsonaro se reuniu com ministros e com o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, para comemorar a data de independência dos EUA. Nenhum deles usava máscaras. O encontro foi registrado por diversas fotografias oficiais.

Na sexta-feira 03, o presidente também teve um encontro com empresários ligados à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), incluindo Paulo Skaf, presidente da Federação. Imagens da reunião mostram uma sala repleta de empresários, ministros e demais representantes sem máscaras.

Durante esse tempo, o presidente também não parou de cumprimentar apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, apesar do uso da máscara nessas ocasiões. Na segunda-feira 06 de manhã, Bolsonaro chegou a tirar fotos com crianças. No fim da tarde, porém, afirmou que estava retornando do Hospital das Forças Armadas.

“Eu vim agora no hospital, fiz uma chapa de pulmão. Tudo está limpo. Faça um exame covid agora há pouco, mas está tudo bem”, afirmou ele. “Não pode chegar muito perto não, tá. Recomendação para todo mundo”, disse aos eleitores.

No momento do anúncio de que estava contaminado, que foi transmitido ao vivo por uma pequena coletiva de imprensa no Palácio, Bolsonaro tirou a máscara, em certa hora, para falar com os jornalistas, que usavam o adereço de proteção.

“Ele provavelmente está passando para outras pessoas”, diz médico


O infectologista Marcos Boulos, que trabalha no Centro de Contingenciamento de Coronavírus do estado de São Paulo, afirmou que o período de incubação do coronavírus varia de um a quatro dias, podendo chegar até a uma semana para que a pessoa contaminada comece a sentir sintomas.

Desse tempo, o presidente poderia começar a transmitir o vírus sem saber. “Ele, o vírus, começa a ser transmitido um pouco antes dos sintomas estarem claros”, afirma o médico, enfatizando que essas chances são maiores um dia antes dos sintomas sentidos por Bolsonaro. No entanto, o médico observa que não havia essa preocupação por parte do presidente. “Ele provavelmente está passando para outras pessoas, mas ele nunca se isentou de fazer isso.”, diz Boulos.

Fonte: Carta Capital


Região Oeste é banhada por muita chuva na noite desta segunda-feira 06

Vários municípios da região do Oeste Potiguar registraram fortes chuva na noite dessa segunda-feira 06 de julho de 2020. Nos grupos de WhatsApp circulam informações de chuvas que variam de até 100mm, de acordo com a foto acima, de um pluviômetro na cidade de Martins. 

No Município de Olho D’água do Borges choveu 59 mm. Nas demais cidades da região foram registrados chuvas que variam de 20 a 70mm, como no caso de Umarizal. (Fazenda Camponesa).

Com a chuva de ontem à noite, o município de Olho D’água do Borges já acumula no ano de 2020, um índice de 1.079,8 mm de chuva. Ou seja, ficando bem acima da média histórica da região.

Vale ressaltar que, mesmo com esse índice elevado de chuva, a maioria dos reservatórios do município não atingiram seu volume máximo de agua, como é o caso dos açudes públicos do Brejo, Bela Flor e Riacho do cunha que só conseguiram atingir algo em torno de 50% de suas capacidades.


Um cenário, duas batalhas: COVID-19 e reforma da Previdência irão matar servidores públicos

SINSP/RN
Não bastasse a pandemia de COVID-19, que faz com que muitos servidores tenham que lidar com o isolamento social, a perda de emprego de familiares e até a morte de pessoas queridas, o Governo do RN resolveu votar, em plena pandemia, o texto da reforma da Previdência, a PEC da morte, que prevê, além da retirada de direitos alcançados ao longo da história, o adoecimento dos trabalhadores. 

Vivemos um momento delicado que ganha contornos cada vez mais delicados. O vírus que mata, e é noticiado, é o novo coronavírus. As consequências da reforma da Previdência na vida dos trabalhadores do serviço público também vai matar, mas pouco irá mobilizar, já que essas pessoas são pouco vistas por quem se diz representá-las (não à toa seguem há dez anos sem reajuste salarial). 

Protejam-se desse vírus. Fiquem em casa, pressionem seus deputados para que sejam CONTRA a reforma da Previdência! 

Saiba como pressionar o seu deputado e a sua deputada AQUI.


Estado e municípios do RN correm grande risco de atrasar salários

Quais os direitos do trabalhador no atraso de salário? - Ponto RH
As prefeituras do Rio Grande do Norte recebem hoje a última parcela da recomposição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), repassada pelo Governo Federal. A Federação dos Municípios do RN (Femurn) alerta que, se não houver prorrogação para o próximo semestre, muitos municípios ficarão sem recursos financeiros para cumprir compromissos como folha de pagamento de pessoal. 

De acordo com o presidente da entidade, José Leonardo Cassimiro de Araújo, sem a ajuda federal “os municípios não vão suportar atravessar esse segundo semestre com a mesma folha de pagamento”.

As 167 prefeituras do Rio Grande do Norte recebem nesta terça-feira (7), data da última parcela, segundo dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), R$ 66,47 milhões. O maior volume recursos vai para Natal, que terá R$ 5 milhões, seguido de Mossoró e Parnamirim, com R$ 1,52 milhões.

O programa de compensação das perdas de FPM encerra com esse repasse. Mas as entidades que representam os prefeitos alertam que, se não houver prorrogação para o próximo semestre, as prefeituras ficarão sem recursos financeiros para cumprir compromissos como folha de pagamento de pessoal por causa das perdas de arrecadação em decorrência da crise econômica da crise econômica provocada pela pandemia do coronavírus.

Fonte: Tribuna do Norte

ESTADO MISERÁVEL: Pesquisa de professores da UFRN mostra redução da extrema pobreza no RN no período da pandemia. motivo: o auxílio emergencial

A pandemia está mudando a maneira de viver das pessoas, mudança que deve perdurar mesmo quando ela tiver passado. Está também revelando mazelas, que costumeiramente são colocadas para debaixo do tapete da sociedade, que evidenciam a carência extrema de parte significativa da população. No Rio Grande do Norte, estado brasileiro reconhecidamente pobre, a miséria tem sido algo endêmico e perdurador durante séculos.

Estudo desenvolvido pelos professores Ricardo Ojima e Jornada Cristina de Jesus, do Departamento de Demografia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, publicado em reportagem no jornal Tribuna do Norte, revela algo que impressiona: a pandemia do novo coronavirus tem conseguido reduzir a extrema pobreza no RN.

Redução que se dá devido ao auxílio emergencial do governo federal que fez com que R$ 600 chegassem às famílias carentes do país. No Rio Grande do Norte, que costuma disputar a condição de ser o estado mais pobre do Brasil, o auxílio emergencial conseguiu, segundo a pesquisa, reduzir em sete vezes a extrema pobreza.

De acordo com a pesquisa, em maio, cerca de 20 mil dos domícílios do estado, cerca de 1,85% do total, tinham renda por pessoa abaixo de R$ 145 por mês, isto reforçado pelo auxílio. Esse percentual de domicílios, sem o auxílio emergencial, seria em torno de 13,08% do total no estado, perfazendo algo próximo de mais de 141 mil residências.

R$ 145 per capita por mês é a faixa de renda que o Banco Mundial considera como de extrema pobreza. É também a faixa considerada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No ano de 2019, isto é, antes da crise da pandemia, mais de 10 por cento dos domicílios potiguares, 10,3%, viviam abaixo da faixa de extrema pobreza. Viviam com menos de R$ 145 por pessoa por mês. Este dado, quando comparado com o que aconteceu pela via do auxílio emergencial, impressiona pelo ganho em termos de possibilidade de sobrevivência, já que, nesse caso, se trata mesmo apenas de sobrevivência. Com o auxílio emergencial, 1,85% do total de domicílios ainda se mantinham abaixo da faixa de R$ 145 por pessoa no mês, mas em 2019, sem o auxílio, esse percentual é de quase dez vezes mais, 10,3%.

Os números de miséria do Rio Grande do Norte também não costumam enganar ninguém. A renda média per capita (por pessoa) da população do RN, sem o auxílio emergencial da pandemia, foi de R$ 816,11. Com o auxílio da pandemia, no mês de maio, essa renda per capita foi para R$ 965,03. O estado teve 2.071.170 pessoas que receberam o auxíio emergencial no mês de maio, grande parte de sua população total, 3 milhões e 500 mil habitantes (est. do IBGE em 2019). Mais ainda, 58,7% da população do Rio Grande do Norte recebe auxílios de assistência à pobreza.

Fonte: Foco Nordeste.

Brasil terá nova gasolina a partir de agosto; Petrobras diz que combustível será mais caro, mas deixará veículos mais econômicos

Nova gasolina estreia no Brasil em agosto — Foto: Marcelo D. Sants/Framephoto/Estadão Conteúdo
A partir de 3 de agosto, a gasolina vendida no Brasil deverá seguir novas especificações definidas pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), que regula o setor.

As mudanças valem para a gasolina tipo C (comum) e premium, aquela indicada pelas fabricantes de carros esportivos.

Na prática, o combustível terá melhor qualidade e deixará os carros mais eficientes - reduzindo o consumo de combustível e as emissões de poluentes.

Por outro lado, o litro da gasolina ficará mais caro, de acordo com a Petrobrás. Ainda não há uma estimativa de qual será o aumento.

"Em termos finais de custo, acreditamos que será mais positivo, porque poderá rodar mais com menos”, afirmou Anelise Lara, diretora da Petrobras em uma transmissão da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA). 

Ou seja, apesar de o motorista pagar mais pelo combustível, o veículo rodará mais quilômetros com um litro de gasolina.

Para Everton Lopes, mentor de tecnologia em energia da SAE Brasil (Sociedade de Engenheiros da Mobilidade), a melhoria no consumo do veículo irá compensar o custo mais alto para abastecer. "Há previsões de que os veículos devem ter a performance melhorada, chegando a 3% ou 4% (na economia de combustível)", disse.

Além disso, a nova gasolina ainda deve ajudar na redução de emissões.

"Cada litro consumido gera uma quantidade de CO2. E, com 4% menos consumo, as emissões também caem 4%", completou.

Veja mais aqui.

“Nordeste será o próximo polo do agro”, diz ministra

Home Example 2 - Giro Rural
A ministra Tereza Cristina aposta que o Nordeste deve ser a próxima região de desenvolvimento de sucesso no Brasil. Com uso de tecnologia e assistência técnica é possível aproveitar as características e a posição privilegiada da região para aumentar a produtividade. 

Esse é o foco do Programa Agronordeste. Lançada no ano passado, a iniciativa quer impulsionar o desenvolvimento econômico, social e sustentável do meio rural de 230 municípios dos nove estados da região e parte de Minas Gerais, impactando 1,7 milhão de pessoas.

“Temos que fazer uma política especial para o Nordeste brasileiro. Nós já temos várias ilhas de excelência, mas temos que democratizar e massificar essa tecnologia para que chegue a um número maior de produtores rurais”, disse.

Com apoio do Banco do Nordeste, que lançou R$ 8,26 bilhões no Plano Safra para 590 mil produtores da região, os setores de inovação, energia solar, irrigação, pesca, aquipesca, devem receber incentivo para financiamento e juros mais baixos, especialmente os agricultores familiares, mini, pequenos e médios produtores rurais.

A região responde, atualmente, por 21,6 milhões de toneladas de grãos, em 8,1 milhões de hectares, incluindo algodão, soja, milho e arroz.  É a região que mais planta feijão, com 1,5 milhão de hectares. Também é destaque em ovino e caprinocultura e fruticultura, entre outras atividades.

Fonte: Agrolink Por Eliza Maliszewski

 
Copyright © 2010-2013 Blog do Gilberto Dias | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento » RONNYdesing | ronnykliver@live.com - (84)9666-7179