Olho D'água do Borges/RN -

Climatempo reúne especialistas para debater mudança climática

 

No próximo dia 30 de junho, a Climatempo, reúne alguns dos maiores especialistas em Clima no País para debater os desafios gerados pelas mudanças climáticas. O Climatempo Sustainability Summit – Aquecimento global e os eventos climáticos extremos no Brasil, é o primeiro de uma série de três encontros on-line e gratuitos, que contará com a participação de Soren Andersen, CEO da StormGeo, uma das maiores empresas de previsão do tempo do mundo.

Carlos Magno, CEO da Climatempo, destaca a importância de reflexão sobre o aumento da ocorrência de fenômenos climáticos extremos no Brasil e os impactos que isso tem gerado na vida em sociedade e para as empresas, em especial nos setores de energia, agricultura e seguros.

Temos acompanhado os fenômenos meteorológicos no Brasil  há três décadas e episódios que antes eram atípicos agora acontecem com maior frequência. A falta de previsibilidade pode colocar em risco negócios em diversas áreas. É preciso estar preparado para as mudanças que já estão em curso”, alerta o executivo.

Entre os temas discutidos no evento estão as mudanças climáticas em curso e ações que empresas, governos e sociedade devem realizar para se preparar para o futuro. Dados e informações sobre eventos climáticos extremos divulgados no evento integram base de dados construída pela Climatempo nos últimos 30 anos.  

As inscrições para o evento “O aquecimento global e os eventos climáticos extremos no Brasil” já estão disponíveis neste link. 

Fonte: Climatempo

Gasolina subiu 5,6 vezes mais que a inflação em um ano, diz estudo

 

Os donos de distribuidoras de combustíveis riem à toa com as altas nos preços da gasolina e do etanol, que voltaram a subir em maio.

O que chama atenção, no levantamento da Ticket Log, é a alta de 44,77% no preço da gasolina e de 50,4% do etanol, desde maio de 2020. Isso significa que a gasolina subiu 5,6 vezes mais que a inflação do período e o etanol 6,2 vezes.

Segundo o estudo, o valor médio comercializado nos postos foi de R$ 5,798 para a gasolina e de R$ 4,822 para o etanol. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Presidente do FNDE explica problemas nos repasses do Fundeb em reunião com a CNM

 

Na noite desta terça-feira, 8 de junho, representantes da Confederação Nacional de Municípios (CNM) estiveram reunidos com o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Marcelo Lopes da Ponte. O encontro foi articulado pelo deputado federal Efraim Filho (DEM-PB). Participou também do encontro o prefeito de Pedra Lavrada (PB), José Antônio Vasconcelos Costa. O gestor procurou a CNM pois seu Município foi um dos afetados com ajuste expressivo no repasse.

Durante o encontro, o assessor parlamentar da CNM, André Alencar, pediu esclarecimentos sobre o ajuste do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) ocorrido no dia 31 de maio. Na oportunidade, a CNM já havia cobrado do FNDE explicações sobre os débitos realizados e que foram questionados por inúmeros Municípios, pela falta de informações e pelas dificuldades que os débitos representam no planejamento das ações educacionais.

O pedido de esclarecimentos também foi questionado por meio do Ofício 199/2021. No documento, a entidade aponta que os repasses do Fundeb são feitos em parcelas, mas os acertos financeiros ocorrem em uma única etapa, além de não serem previamente comunicados, o que prejudica os Municípios no planejamento e no financiamento das ações educacionais.

Em resposta, o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação ressaltou que os valores constam de dois ajustes feitos ao mesmo tempo. O primeiro trata justamente do questionamento da CNM ao órgão. Ponte complementou afirmando que o FNDE fez uma força tarefa para a revisão dos ajustes, tanto relacionados ao trimestre, quanto ao erro nos cálculos da matrícula.

Visando dar uma resposta rápida aos gestores que procuram a entidade com questionamentos sobre os repasses, a CNM solicitou, então, a base de cálculos utilizada para que pudesse elaborar uma Nota Técnica com orientações aos diversos Municípios que questionam, especialmente, a redução dos repasses. 

Governo foi coerente em estratégia para disseminar covid-19, indica estudo

 

O governo de Jair Bolsonaro costurou uma aliança de atos normativos, atos de governo e propaganda contra a saúde pública durante toda a pandemia de covid-19, como parte de uma estratégia de disseminação da pandemia pelo país. Com isso, o governo teria um papel central na resposta à pandemia – que já se aproxima da marca de 480 mil mortos.

As conclusões estão em um documento chamado "A Linha do Tempo da Estratégia Federal de Disseminação da covid-19", produzido pelo Centro de Pesquisa em Direito Sanitário (Cepedisa) da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP).

No documento de 200 páginas, produzido por oito pesquisadores e encaminhado à CPI da Covid, os autores concluem que houve "coerência entre o que se diz e o que se faz" dentro das ações do governo federal.

Veja a integra do estudo aqui.

Fala de Bolsonaro sobre dispensa de máscara é “discurso necrófilo”, diz Celso de Mello

 

O ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Celso de Mello afirmou nessa quinta-feira (10) que a fala do presidente Jair Bolsonaro sobre a desobrigação do uso da máscara para quem já foi vacinado contra a covid-19 ou contraiu a doença é um “discurso necrófilo”.

Em transmissão ao vivo feita pelas redes sociais, Bolsonaro disse que solicitou ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, um parecer sobre a dispensa do uso da máscara. A prática foi alvo de críticas por Celso de Mello.

“O discurso de Bolsonaro pronunciando-se pela dispensa da máscara, mais do que um ato temerário, constitui, na realidade, um inconcebível ‘discurso necrófilo’ que é rejeitado pela Ciência e que não pode nem deve ser acolhido por razões de sensatez, de responsabilidade e de respeito e preservação da vida e da saúde do povo brasileiro!”, afirmou Celso de Mello. 

A Anoreg Brasil anuncia a live dos Projetos da Qualidade destinada aos cartorários da região Nordeste

 

A Anoreg Brasil anuncia live dos Projetos da Qualidade destinada aos cartorários da região Nordeste, no dia 10 de junho, às 10h. O evento contará com a presença online dos presidentes das Anoregs dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, para falar sobre o Prêmio Nacional das Anoregs (PNA), Prêmio de Qualidade Total (PQTA) e sobre o Programa Cartório Top. Marque esta data em sua agenda e faça parte desse encontro.

Contamos com sua presença!

Assista no Youtube aqui



Governo Fátima só pagará última parcela dos salários atrasados no ano eleitoral

 

O Governo Fátima Bezerra (PT) só quitará em 2022, no ano eleitoral, a última das quatro folhas em atraso que o RN tinha quando a petista assumiu o governo. Embora ainda não tenha confirmado, ela tem pretensões de concorrer novamente ao Governo do RN no ano que vem.

A informação sobre o pagamento foi dada pelo secretário de Tributação do RN, Carlos Eduardo Xavier, em entrevista à 9 FM nesta terça-feira (08).

Nós recebemos quatro folhas em atraso, duas integrais e duas parciais, iniciamos agora em janeiro de 2021 o pagamento do 13º de 2018, já pagamos dois terços dessa folha e a gente encerra essa folha até novembro e no ano de 2022 a gente encerra a quarta folha que está em atraso”, explicou o secretário em entrevista.

Fonte: Portal Grande Ponto

Primeiro FPM de junho tem alta inabitual; valor supera R$ 5,6 bi

 

Novamente, o mês começa com repasse inabitual do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) – de R$ 5.679.860.664,10 – e a transferência ocorre na quinta-feira, 10 de junho. A primeira das três parcelas mensais representa quase a metade do valor total e é calculada com base na arrecadação dos Impostos de Renda e sobre Produtos Industrializados (IR e IPI) entre os dias 20 e 30 do mês anterior.

Um levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM), com dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), mostra que o repasse está 123,66% maior que os R$ 2,5 bilhões transferidos aos cofres municipais no mesmo período de 2020. Mesmo aplicando a inflação, o valor ainda será superior ao montante total recebido em junho passado. Deflacionado, o resultado positivo fica em torno de 109%.

Ao considerar o desconto constitucional de 20% do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), o primeiro decêndio do mês será R$ 4.543.888.531,28. A área de estudos técnicos da Confederação suspeita que este crescimento de 31%, de janeiro pra cá, seja por conta da maior compensação de débitos do IR e IPI, advindo principalmente de Ação Judicial.

Comportamento
De janeiro até agora, o Fundo dos Entes municipais se manteve positivo em todos os meses, a essa época, ano passado, o acumulado estava em R$ 47 bilhões. Atualmente, o fundo registra mais R$ 61,8 bilhões. O total repassado aos gestores municipais ainda está 24,4% superior, considerando a inflação do período. A CNM recomenda o comportamento decendial do repasse aos Municípios para melhor planejamento das políticas públicas.

Além disso, o levantamento da CNM mostra que, na partilha do decêndio, os 2.447 Municípios, de coeficientes 0,6 ficam com 19,70% do valor total - R$ 1.118.735.990,94. Já as 168 grandes cidades, de coeficientes 4,0, recebem R$ 747.843.527,06, que representa 13,17% do montante. A entidade explica ainda que o FPM, assim como as demais transferências constitucionais, não se mantêm uniformes ao longo do ano.

Instabilidade
Isso significa que as transferências podem ter baixa, também de forma atípica, se a economia nacional sofrer qualquer revés. Somado a isso, a entidade recomenda cautela e planejamento para evitar desequilíbrio e risco de responsabilização dos gestores, visto que a tendência é de redução significativa dos repasses entre julho e outubro, justamente pelas restituições do Imposto de Renda.

Por último, a entidade destaca que os impactos da pandemia da Covid-19 na administração pública, principalmente local, e que sobre a parcela de cada um dos 5.568 Municípios incide ainda 15% de aplicação mínima em saúde e o 1% do Programa de Integração Social e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep).

Fonte: Agencia CNM de Noticias. 

É pau, é pedra, é Ciro Gomes disparando à esquerda e à direita

 

Ciro Gomes, candidato do PDT a presidente da República ano que vem, vai fazer uma campanha como o diabo gosta, ou melhor, como ele gosta – à vontade para bater em quem parecer à sua frente, ou dos lados, ou mesmo atrás, mas que possa ameaçá-lo.

Lula que se prepare para apanhar dele. Bolsonaro, também. No seu mais recente vídeo de campanha, Ciro chama Bolsonaro de traidor. Diz que ele trai todo mundo, como já traiu o Exército no passado, e voltou a trair outra vez no caso do general Eduardo Pazuello.

Ciro quer afirmar-se como candidato do centro-direita, a única alternativa possível a Lula e a Bolsonaro. Em 2018, Geraldo Alckmin (PSDB) também quis, mas com Lula preso, fez de Bolsonaro o alvo principal e perdeu apoio à direita. Grave erro.

Com o espaço à esquerda ocupado por Lula, Ciro pretende ganhar a confiança da direita para – quem sabe? – tirar Bolsonaro do segundo turno. Até aqui, nenhum presidente, candidato à reeleição no Brasil, foi derrotado. Segundo turno não zera o jogo.

Fonte: Metrópoles 

Ministério da Saúde terá muita dificuldade de convencer à população porque os presos serão vacinados primeiro que suas vítimas

 

O Ministério da Saúde pode até criar um calendário de prioridades para o processo de imunização da população contra covid. Agora ele terá muitas dificuldades para justificar a prioridade de vacinar os presos, pelo simples fato de conviverem em ambientes aglomerados.

Priorizar a imunização dos presos, é um tapa na cara da população que sai de casa todos os dias para trabalhar, e enfrentar aglomerações em lojas, fabricas, ônibus, trens e metrôs lotados, para fazer a economia desse país andar.

Convencer a população e as famílias brasileiras que foram vítimas de muitos desses que estão atrás das grades por estupro ou assassinato de um familiar, por roubo e outros crimes, ser vacinados na frente de quem trabalha e movimenta a economia desse país todo dia, será tarefa muito difícil.

Não que eu seja contra ninguém, mas a prioridade terá que ser dada à população que trabalha, aos policiais civis e militares, e aos funcionários das penitenciárias. Esses sim, devem ser priorizados e estar vacinados.

Prefeito Allyson contrata bandas por R$ 168 mil sem licitação para o MCJ virtual

 

O prefeito Allyson Bezerra (SD) autorizou a contratação de 15 bandas para a edição virtual do Mossoró Cidade Junina, por meio do chamamento nº 02/2021. A contratação foi publicada no Portal da Transparência da Prefeitura de Mossoró. Somando os cachês dos artistas que vão se apresentar no "Polo Estação", o valor chega a aproximadamente R$ 168.000,00. O orçamento total previsto para o evento online é de R$ 3,5 milhões.

Mesmo sendo uma apresentação em formato de live, as bandas vão receber valores normais de mercado. Os cachês individuais chegam a R$ 7 mil e os coletivos por banda chegam a R$ 53 mil.

A contratação foi feita na modalidade de inexigibilidade, quando não é necessária a realização de processo licitatório. "Trata-se de contratação de artista por inviabilidade de competição, mediante credenciamento, uma vez que é inviável estabelecer critérios objetivos para se selecionar o “melhor artista”, razão pela qual a escolha será sempre pautada por certos critérios subjetivos", diz o documento da prefeitura.

Apesar da calamidade financeira decretada pela atual gestão, essa é a primeira vez que a Prefeitura de Mossoró investirá recursos próprios para a realização do Mossoró Cidade Junina Virtual. No ano passado, o evento "Live do Pingo" foi realizado pelos artistas e viabilizado através de doações do público.

Fonte: Mossoró Noticias

 

TCU desmente Bolsonaro e diz que não fez relatório sobre mortes por Covid-19

 

O Tribunal de Contas da União (TCU) desmentiu o presidente Jair Bolsonaro e afirmou que não fez um relatório que apontasse que 50% dos óbitos atribuídos à Covid-19 no Brasil no ano passado não foram causados pela doença.

"O TCU esclarece que não há informações em relatórios do tribunal que apontem que 'em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid', conforme afirmação do presidente Jair Bolsonaro divulgada ontem", disse o TCU, em nota divulgada na tarde desta segunda-feira.

De manhã de ontem, durante conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, Bolsonaro falou que estava divulgando "em primeira mão" a informação sobre o suposto relatório, que teria sido divulgado "há alguns dias".

— Em primeira mão para vocês. Não é meu, é do tal do Tribunal de Contas da União, questionando o número de óbitos no ano passado por Covid. E ali o relatório final, não é conclusivo, mas em torno de 50% por Covid no ano passado não foram por Covid, segundo o Tribunal de Contas da União. Esse relatório saiu há alguns dias, logicamente que a imprensa não vai divulgar, vamos divulgar hoje aqui.

O Palácio do Planalto foi procurado para explicar a origem da informação, mas não respondeu até o momento. Desde o início da pandemia de Covid-19, no ano passado, Bolsonaro já questionou diversas vezes os números de óbitos pelo novo coronavírus, mas nunca apresentou evidências.

Fonte: O Globo

Festas juninas estão chegando, mas a pandemia ainda não foi embora! Fique em casa!

 

O mês de Junho chegou e a vontade de ir a uma festa junina também. Mas neste momento de pandemia do coronavírus as recomendações de isolamento social, são no sentido de brincar de dentro de sua casa, mais uma vez.

Infelizmente a pandemia ainda não acabou, e caso você não queria conhecer mais cedo os santos juninos, faça seu arraia com segurança ao lado apenas dos familiares e pessoas que vivem com você!

Mas isso não é motivo para você se privar dos comes e bebes e das músicas tradicionais desta época! A alternativa deste ano é fazer o seu próprio festejo em casa, com trilha sonora e uma mesa com pratos bem deliciosos. Outro jeito de curtir uma festa junina em tempos de pandemia, são os deliveries de comidas típicas.

Um dos elementos mais importantes de uma festa junina é a música. Forrós, xotes e ritmos animados em geral propiciam o ambiente perfeito para improvisar uma quadrilha ou dançar com outros passos que você queira inventar. Mas sempre com quem mora em sua casa, apenas.

Aproveite as festas tomando todas as medidas sanitárias. Quem sabe o próximo São João seja com as ruas lotadas!

 

eleições 2022: A situação dos possíveis adversários de Fátima Bezerra ao Governo do RN.

 

A Governadora Fátima Bezerra até o momento caminha bem para seu projeto de reeleição, tendo em vista os possíveis nomes colocados no tabuleiro até o momento.

Styvenson Valentin, se não fosse a sua prepotência e arrogância poderia até ir mais longe, mas esse seu jeito de achar que o mundo gira em torno dele tem atrapalhado e muito seu projeto de Governar o RN .

Álvaro Dias se realmente fosse candidato teria chances! Pois vem fazendo um bom trabalho a frente da prefeitura de Natal. Só que com suas próprias palavras afirmou que não disputará as eleições ao Governo.

Rogerio Marinho o que ele quer mesmo é o senado! só que depois de algumas declarações do Ministro Fábio Faria, é bem provável que ele aceite o desafio com todo respaldo do presidente Bolsonaro e seja candidato ao Governo do RN, mas para ter chances reais precisa correr e viabilizar sua candidatura, se realmente for concorrer ao Governo.

Carlos Eduardo, vem de uma derrota nas eleições passadas, e não se fortaleceu politicamente para viabilizar seu projeto de disputar o Governo.

O que se fala é que Carlos Eduardo irá disputar o senado, onde tem mais chances de obter êxito.

Fonte: Alexsandro Passarinho

 
Copyright © 2010-2013 Blog do Gilberto Dias | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento » RONNYdesing | ronnykliver@live.com - (84)9666-7179