Olho D'água do Borges/RN -

‘Mapa que sai das urnas não tem, nas capitais, nenhum bolsonarista ou petista’

 

Dois anos depois, o eleitor do Brasil mostra ter virado a página da polarização que levou ao segundo turno entre Jair Bolsonaro e o PT, em 2018. O mapa que sai das urnas não tem, no comando das capitais, nenhum bolsonarista-raiz e nenhum petista, e isso não é pouca coisa, nem é incidental. Tanto o presidente quanto Lula e o PT acharam que bastava manter o script de dois anos atrás que os resultados se repetiriam.

Lula e o PT acharam que 2020 seria a forra de 2016 e 2018. Finalmente o eleitorado reconheceria que a Lava Jato foi uma farsa, o impeachment de Dilma Rousseff, um golpe, e a condenação e prisão de Lula uma jogada para dar vitória a Bolsonaro, com a cumplicidade da imprensa. Ficou falando sozinho e foi superado por outras legendas de esquerda, que já saem das urnas avisando: não vai dar para querer cantar de galo hegemônico para 2022.

Bolsonaro fez pouco caso da necessidade de um partido organizado e escolheu a esmo candidatos para chamar de seus em todo o País. Usou e abusou da internet para bombá-los. Não deu resultado. Foi fragorosamente derrotado.

E se esses foram os grandes derrotados, quem vence? Os grandes partidos de centro e centro-direita, aquele mainstream humilhado nas urnas em 2018, curiosamente. DEMPSDB e PSD tiveram importantes vitórias nas capitais mais relevantes, e o MDB deu uma boa desidratada, mas manteve sua capilaridade nacional e agora vê o Progressistas lhe fazer sombra nas cidades pequenas e médias.

Na direita, a implosão do PSL e o envelhecimento precoce do Novo deram espaço a siglas como o Patriota, que será disputado entre bolsonaristas e MBL. E a esquerda pós-Lula? Viverá discreta corrida entre Ciro Gomes e Guilherme Boulos pelo protagonismo. O primeiro construiu boas alianças com PSB e até o DEM e fincou bandeira no Nordeste. O segundo é a ave mais vistosa da esquerda, case de sucesso em renovação de discurso e identificação com os jovens, tendo mostrado caminho exitoso nas pautas sociais sem precisar passar pano na corrupção petista nem pagar tributo a Lula.

O certo é que, com a derrota dos candidatos apoiados por Jair Bolsonaro desde o 1º turno, a eleição de 2020 vai se caracterizando como um pleito em que o Centro venceu. Os radicais de esquerda e direita saem em declínio das urnas. 

Por Vera Magalhães

Governo deve pagar salários atrasados com juros e correção monetária, além de construir políticas públicas para amenizar impacto financeiro na vida dos servidores

 

Estamos chegando no último mês de 2020, e é inaceitável que as folhas salariais de dezembro e 13° de 2018 ainda não foram pagas pelo governo do Estado do Rio Grande do Norte para mais de 100 mil servidores públicos. A falta desse pagamento fez com que milhares de trabalhadores se endividassem com empréstimos. Sejam eles da ativa, aposentados ou pensionistas.

A situação é delicadíssima e seu impacto ainda é sentido pelos trabalhadores e deve reverberar ainda durante muito tempo. Isso porque os juros altíssimos dos bancos vão a cada dia empobrecendo mais cada um desses servidores que tiveram de dar um jeito para cumprir com seus compromissos e ter algum dinheiro para sua alimentação, para seus medicamentos, e para manter suas vidas. Ou seja, tiveram de consertar um problema criado pelo governo do Estado.

Por esse motivo, o Fórum Estadual dos Servidores entende que apenas o pagamento das duas folhas salariais atrasadas não é suficiente para resolver o grande problema ocasionado pelo Estado. Além de cumprir com o dever de pagar os salários dos trabalhadores, o governo tem de construir uma política pública para amenizar ou extinguir os efeitos severos criados a partir dos atrasos salariais.

Mecanismos para amenizar impacto financeiro

É obrigação do governo criar mecanismos sociais para esses servidores brutalmente atingidos pelo atraso salarial, como pagamento da folha com respeito a correção monetária, pois há defasagem econômica dos valores por causa da inflação acumulada em dois anos; pagamento de juros como forma de compensação; incentivos fiscais, entrando em acordo com instituições financeiras para renegociação dos empréstimos realizados após os atrasos salariais; ou também incentivo a empréstimos bancárias com juros subsidiados pelo Estado.

Essas ações são necessárias para que o servidor consiga se estabilizar financeiramente após dois anos sem ter acesso a dois salários atrasados. Além do pagamento, é urgente que o Estado construa junto ao servidor movimentos para desfazer todo o embaralho econômico ocasionado pela irresponsabilidade do governo.

Estudo comprova a grave situação dos servidores

“Mensuração do endividamento e prejuízos financeiros dos servidores públicos estaduais provocados pelos sucessivos atrasos salariais promovidos pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte nos anos 2016, 2017 e 2018” é um estudo dos professores do curso de Ciências Contábeis da UERN, Auris Martins e Rosânegela Queiroz, junto a estudante Brena Samara de Paula. Nele foi apresentado a triste realidade de como os atrasos salariais afetam a vida dos servidores públicos do Estado do RN.

A pesquisa fez um recorte entre os trabalhadores e entrevistou 361 servidores. Desses, 84% estavam na ativa, 72% não tinham nenhuma outra fonte de renda além do serviço público, e a maioria estava há mais de 30 anos trabalhando para o Estado.
 
Apenas 40% dos servidores tinha alguma reserva financeira quando os atrasos tiveram início, e 25% deles foram obrigados a mexer imediatamente nas suas poupanças. 43% dos servidões adoeceram após os atrasos do governo. As queixas principais foram de doenças psicológicas, como depressão. 65% fizeram empréstimos, e 27% fizeram consignados especialmente para pagar dívidas iniciadas após o não recebimento dos seus salários. Outros 38% dos servidores se viram obrigados a vender bens pessoais para ter algum dinheiro para manutenção de suas vidas. E mais da metade deles, 56%, utilizaram o cheque especial, como escapatória para a situação.

O Fórum Estadual dos Servidores está aberto para diálogo e construção de uma política para auxiliar os trabalhadores do Estado. Representamos todos os servidores do RN e exigimos respeito!

FÓRUM ESTADUAL DOS SERVIDORES/SINSP 

Prefeitura confirma suspensão do Carnaval de Salvador em 2021

 

O carnaval de Salvador está oficialmente suspenso e ainda não tem data prevista para ocorrer em 2021, segundo anunciou o prefeito ACM Neto, na nessa sexta-feira (27), durante coletiva de imprensa.

“Está cancelado o evento em fevereiro e, por ora, só podemos informar o cancelamento. Não há como especular o carnaval em outra época do ano. A possibilidade do carnaval acontecer em outro momento de 2021 está condicionada a existência de uma vacina acessível a todos. Caso exista vacina, os prefeitos das maiores cidades do Brasil se unam para um eventual calendário. Agora, nem eu, nem Bruno prefeito eleito de Salvador, nem ninguém pode estabelecer uma data, porque essa data dependerá da vacina”, disse o prefeito.

A festa momesca da capital baiana, que tradicionalmente ocorre entre os meses de fevereiro e março, foi adiada por causa da pandemia do coronavírus. O prefeito eleito Bruno Reis também esteve na coletiva e falou sobre a suspensão de um dos principais eventos de rua do país.

Além do carnaval, o prefeito ACM neto reforçou que as festas de largo, tradicionalmente iniciadas em dezembro e só finalizadas em março do ano seguinte, também estão suspensas.

A suspensão da festa foi pauta do Jornal das Seis, da 96 FM, nessa sexta-feira (27)

 Fonte: Blog do Dina

Covid-19: RN tem 60 cidades com taxa de transmissibilidade em 'zona de perigo'

 

No Rio Grande do Norte, 60 municípios estão com taxa de transmissibilidade da covid-19 enquadrada em "zona de perigo" (indicador maior que 2). Estatiscamente, o índice mostra a quantidade de pessoas que um infectado contaminará. Um total de 36 cidados do RN estão em zona segura (abaixo 1) e 67 estão em área de risco (entre 1,03 e 2). Na zona neutra (entre 1 e 1,03), estão 4 municípios. Os dados são da Plataforma Coronavírus RN, gerida pelo Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN).

Estão seguras quanto à transmissibiidade, as regiões de Saúde de Mossoró, Caicó e Paus dos Ferros. Já a Região Metropolitana, Açu, João Câmara, Santa Cruz e São José de Mipibu estão classificadas como em zona de risco.

No boletim mais recente, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) apontou 92.647 casos de covid-19 confirmados no RN, 38.431 casos suspeitos e 223.706 casos descartados. O número de mortes no estado está em 2.678. Outros 382 óbitos estão sendo investigados e 709 estão descartados.

Segundo a subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap, Alessandra Lucchesi, o aumento na quantidade de confirmados e descartados ocorre pelo aumento da capacidade de testagem e dadisponibilização de materiais aos municípios, além da mudança nos critérios para a população elegível para fazer os testes.

"Em sua grande maioria, são de pacientes testados por sorologia, que identifica se o paciente teve contato com o vírus ao longo da pandemia, ou seja, nem todos são pacientes ativos", afirmou Lucchesi.

Fonte: Tribuna do Norte

Desemprego no RN vai a 17,3% no 3º trimestre

 

O desemprego no Rio Grande do Norte chegou a 17,3% no trimestre de julho a setembro de 2020. O dado é da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta sexta-feira (27). Esse resultado significa uma alta de 1,7 pontos percentuais em comparação com o período de abril e junho deste ano.

Nacionalmente, a desocupação ficou em 14,6% no 3º trimestre, atingindo 14,092 milhões de pessoas. A taxa ficou um pouco abaixo da mediana das expectativas dos analistas, que era de 14,8%, e dentro do intervalo de previsões, que ficava entre 14,3% e 16,1%. No 3º trimestre do ano passado, a Pnad Contínua apontou taxa de desemprego de 11,8%. Já no trimestre móvel até agosto de 2020, ela ficou em 14,4%.

A renda média real do trabalhador no 3º trimestre foi de R$ 2.554, resultado que consiste em alta de 8,3% em relação ao mesmo trimestre de 2019. A massa de renda real habitual paga aos ocupados chegou R$ 205,3 bilhões no 3º trimestre, o que significa uma queda de 4,9% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Fonte: Agora RN

Prefeito eleito de Guamaré tem recurso negado no TRE-RN e município deverá ter nova eleição

 

O Tribunal Regional Eleitoral, TRE-RN, julgou nesta quinta-feira, 26, o recurso que discutia o registro de candidatura do candidato a prefeito de Guamaré Hélio de Mundinho (MDB), que foi o mais votado na eleição do último dia 15.

No julgamento de hoje, o TRE/RN manteve a sentença da juíza de primeira instância que indeferiu o registro de candidatura de Hélio, por compreender que se configuraria o quarto mandato do mesmo grupo familiar.

Muito embora o Tribunal não tenha proclamado novas eleições oralmente, advogados ouvidos pelo blog sustentam que o acórdão que vier a ser lavrado deverá trazer a determinação de nova eleição na cidade.

Recurso eleitoral n. 0600286-71.2020.6.20.0030.

Fonte: Justiça Potiguar

 

PoderData revela virada na avaliação de Bolsonaro: rejeição do governo vai a 48%

 

Pesquisa PoderData divulgada nesta 4ª feira (25.nov.2020) revela queda na aprovação do governo e do trabalho pessoal do presidente Jair Bolsonaro. O estudo confirma tendência captada 15 dias antes.

No levantamento feito de 2ª a 4ª feira (23 a 25.nov.2020), a desaprovação ao governo federal subiu de 43% para 48% em cerca de duas semanas. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. Foram entrevistadas 2.500 pessoas em 479 cidades nas 27 unidades da Federação.

A aprovação do governo oscilou de 45% para 42% em 15 dias – dentro da margem de erro. Os que acham a administração regular são 10% dos entrevistados.

O que se nota na evolução das pesquisas PoderData, realizadas nacionalmente a cada 15 dias, é que houve inversão das curvas. Agora, o percentual de rejeição está acima do de aprovação, depois de 3 meses (agosto, setembro e outubro) que foram positivos para Bolsonaro. 

Nordeste se mobiliza para o fórum de desenvolvimento do semiárido

 

O Fórum de Desenvolvimento do Semiárido 2020 desembarca em Mossoró (RN) nos dias 3 a 5 de dezembro e irá mobilizar a região Nordeste. O evento vai promover um amplo debate que irá fomentar o Plano de Desenvolvimento do Semiárido (PDS). A programação do evento conta com a participação de autoridades do país e palestrantes, especialistas e técnicos de todo o país. O vice-presidente, Hamilton Mourão, marcará presença na abertura do Fórum.

O evento irá promover dois dias de debates e discussões sobre os 13 Eixos Temáticos selecionados: Recursos Hídricos, Energia, Agronegócio, Mercado, Relações Exteriores (comércio), Recursos Minerais, Segurança – Jurídica e Fundiária, Educação – Capacitação, Turismo, Transporte e Logística, Novas tecnologias e Inovação, Comunicação -TI e Meio Ambiente

Além do Fórum, haverá um pavilhão com Feira de Exposição aberto ao público e seguindo os protocolos de segurança devido a pandemia causada pela Covid-19. O espaço terá apresentação de tecnologias de aproveitamento de resíduos sólidos urbanos, produção eólica e solar, produção agrícola em ambiente protegido, dessalinização, serviços e produtos ligados ao desenvolvimento do semiárido e shows culturais.

Para ter acesso a programação Clik aqui.

Mundo tem mais de 12 mil mortes por Covid-19 em 24 horas pela primeira vez

 

O mundo registrou um novo recorde diário de mortes por Covid, e o total de vítimas ultrapassou a marca de 1,4 milhão, aponta balanço da Universidade Johns Hopkins nesta quarta-feira (25).

Foram 12.785 óbitos na terça-feira (24), que superaram a marca anterior de 11.840 mortes registradas na sexta-feira (20).

O mundo teve por quatro dias seguidos mais de 11 mil vítimas do novo coronavírus na semana passada, segundo o balanço da universidade. Foram 200 mil novas mortes em 23 dias.

A universidade americana tem um painel em tempo real que monitora o avanço da pandemia em todo o mundo. Ele é abastecido com dados oficiais, que podem ser revisados e alterados.

Nos últimos dias, os Estados Unidos superaram as 250 mil mortes, o Brasil passou de 170 mil óbitos e o México se tornou o quarto país do mundo a ultrapassar a marca de 100 mil vítimas (o terceiro foi a Índia).

País mais afetado do mundo, os EUA registraram 2.146 novas mortes nas últimas 24 horas, o maior número desde 6 de maio. O maior número de vítimas (2.609) foi registrado em de 15 de abril.

Os países com mais óbitos são:

  1. Estados Unidos: 259 mil
  2. Brasil: 170 mil
  3. Índia: 134 mil
  4. México: 102 mil
  5. Reino Unido: 55,9 mil
  6. Itália: 51,3 mil
  7. França: 50,3 mil
  8. Irã: 45,7 mil
  9. Espanha: 43,6 mil
  10. Argentina: 37,3 mil

 Fonte: G1

Petrobras aumenta preço da gasolina em 4% e diesel em 5% nas refinarias

 

A Petrobras aumentará o preço da gasolina em suas refinarias em 4% em média a partir desta quinta-feira (26), enquanto o diesel terá elevação de 5%, informou a companhia, em movimento que leva as cotações dos combustíveis ao maior nível em três meses.

O aumento é o segundo aplicado pela estatal em novembro para os dois combustíveis, após reajuste realizado no dia 12, quando subiu o valor da gasolina em 6% e o do diesel em 5%.

Com o novo reajuste, o preço médio da gasolina nas refinarias da petroleira passa a ser de R$ 1,8237  por litro, segundo dados da Petrobras compilados pela Reuters, enquanto o litro do diesel passa a custar em média R$ 1,7304.

Ambos alcançam o maior nível desde o final de agosto. No acumulado de 2020, a cotação da gasolina ainda apura queda de cerca de 4,9%, e a do diesel registra baixa de 26,1%.

Durante o ano, porém, o litro da gasolina nas refinarias chegou a custar menos de R$ 1 e o do diesel caiu a cerca de R$ 1,30. As mínimas foram vistas entre abril e maio, quando as medidas de restrição por causa da pandemia do novo coronavírus atingiram seu ápice no Brasil.

O repasse dos reajustes nas refinarias aos consumidores finais nos postos não é garantido e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de etanol anidro e biodiesel.

CNN Brasil

 

Cadê nossos salários atrasados Governadora Fátima?

 

O Governo do Rio Grande do Norte ainda acumula dívida com os servidores públicos estaduais ativos, aposentados e pensionistas de duas folhas salariais, referentes ao mês de dezembro e 13º de 2018. No início da gestão, a governadora Fátima Bezerra prometeu esforços na busca de recursos extras para pagar a dívida, no entanto, quase dois ano depois, não há sequer calendário definido sobre o pagamento dos atrasados e os trabalhadores seguem acumulando dívidas.

A falta desse pagamento fez com que milhares de trabalhadores se endividassem com empréstimos e tantos outros tivessem que se desfazer de algum de seus bens adquiridos após anos de trabalho. A situação é delicadíssima e seu impacto ainda é sentido pelos trabalhadores e deve reverberar durante muito tempo. Isso porque os juros altíssimos dos bancos vão a cada dia empobrecendo mais cada um desses servidores que tiveram de dar um jeito para cumprir com seus compromissos e ter algum dinheiro para sua alimentação, para seus medicamentos, e para manter suas vidas. Ou seja, tiveram de dar um jeito num problema criado pelo governo do Estado.

Apenas o pagamento das duas folhas salariais atrasadas não é suficiente para resolver o grande problema ocasionado pelo Estado. Além de cumprir com o dever de pagar os salários dos trabalhadores, o governo tem de construir uma política pública para amenizar ou extinguir os efeitos severos criados a partir dos atrasos salariais.

Além disso, o SINSP insiste em um posicionamento do Governo do RN sobre o calendário de pagamento dos atrasados, uma vez que a dívida não é da gestão passada e sim do Estado. É, ainda, a cobrança de um direito do servidor, que contribuiu para a máquina pública estadual e deve, por direito, receber o salário que lhe é atribuído e cuja ausência causa o acúmulo de dívidas até hoje. 

 Fonte:SINSP/RN.

Governadora anuncia concurso para Polícia Civil

 

A governadora Fátima Bezerra anunciou na tarde desta terça-feira(24) a confirmação do concurso público da Polícia Civil do Rio Grande do Norte.

Segundo a governadora, serão 301 vagas para a Polícia Civil distribuídas entre delegados, agentes e escrivães. O Edital para o concurso será publicado, nesta quarta-feira (25), no Diário Oficial do Estado (DOE), assim anunciou a governadora Fátima Bezerra (PT) em uma live em sua conta no Instagram, na tarde desta terça-feira (24), juntamente com a comissão organizadora do concurso.

Há 12 anos, o Rio Grande do Norte não realiza concurso público para Polícia Civil, estando, portanto, com defasagem no quadro efetivo de servidores. 

Estiveram presentes no evento, os representantes das categorias envolvidas, a Associação dos Escrivães da Policia Civil do RN (ASSESP), Associação dos Delegados dos Delegados de Polícia Civil do RN (Adepol) entre outros. "Nesse ato quem cresce e ganha é a sociedade e quem mais uma vez sai derrotada é a criminialidade", disse a Delegada Paolla, representando Ana Cláudia Saraiva, delegada geral da Polícia Civil do estado.

Na ocasião não foi falado ainda em datas das provas. Mas a governadora alertou no final da live para que os interessados estudem e se preparem aí para o concurso. 

Henrique Alves vira réu por corrupção, lavagem de dinheiro e caixa dois eleitoral

 

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, o empresário Joesley Batista e o ex-executivo da J&F Ricardo Saud viraram réus por corrupção, lavagem de dinheiro e caixa dois eleitoral — no caso que veio à tona em 2017, após a delação premiada de Saud.

A Justiça Eleitoral no Rio Grande do Norte recebeu a denúncia apresentada pelo Ministério Público Eleitoral no último dia 23 de outubro. A decisão é da juíza eleitoral Hadja Holanda de Alencar, da 2ª Zona Eleitoral de Natal.

Segundo a denúncia, o ex-deputado federal solicitou à empresa dos irmãos Batista o pagamento de vantagens indevidas para custeio de sua campanha eleitoral ao governo do Rio Grande do Norte em 2014, tendo recebido 2.936.000,00 milhões de reais.

Nas palavras da promotora eleitoral Iara Pinheiro de Albuquerque, que assina o documento, os crimes foram cometidos por Henrique Eduardo Alves “motivado pela ganância de se ver eleito governador do estado do Rio Grande do Norte”.

 Fonte:  Radar/Veja

 

Senado aprova projeto do deputado João Maia, já aprovado na Câmara, que vai massificar o acesso à internet no Brasil

 

O Senado aprovou essa semana, projeto de lei do deputado João Maia, aprovado na Câmara em dezembro do ano passado.

O projeto prevê a liberação dos recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (FUST) para ampliação de infraestrutura de acesso à Internet no Brasil.

“Caso vire lei, o projeto garante a massificação do acesso à internet no país”, comemorou o parlamentar do Rio Grande do Norte.

Grande parte do texto do Projeto de Lei de João Maia foi preservado pelo Senado para elaboração da nova lei.

O deputado João Maia destaca duas contribuições relevantes do seu projeto para a nova regra de acesso à internet.

“Uma é a aplicação dos recursos na massificação do acesso à internet de alta velocidade, e a outra o financiamento de pequenos provedores de banda larga, para levar o acesso à internet às pequenas localidades”, destacou João Maia, concluindo que a criação de um Conselho Gestor do FUST, vinculado ao Ministério das Comunicações, será de grande importância.

O deputado tem tido conversas frequentes com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, que assim como João, é deputado, é potiguar e é seu vizinho de porta no prédio onde mora em Brasília.

 
Copyright © 2010-2013 Blog do Gilberto Dias | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento » RONNYdesing | ronnykliver@live.com - (84)9666-7179